A Omio é composta uma grande equipa multicultural, com gente de 40 países diferentes. Agora que o Natal está para chegar, os almoços são passados a discutir tradições de Natal, receitas de sobremesas para o Natal, enfeites de arvore e muito mais! Estas conversas têm-nos levado a fazer descobertas surpreendes sobre o Natal no mundo, em particular sobre as várias tradições de Natal na Europa!

Tradições de Natal na AlemanhaNatal na Alemanha

Na Alemanha, é comum as crianças deixarem os seus sapatinhos à porta de casa e só depois irem dormir. No dia 25 de dezembro, pela manhã e antes do pequeno-almoço (e dos doces de Natal), os mais novos podem ir conferir os seus sapatos, onde são colocadas as prendas de Natal. Noutros países europeus, os sapatos são substituídos por meias de Natal e colocados na chaminé.

Natal na ÁustriaAustria turismo

O Krampus é um demónio de Natal, que castiga os meninos que não se portaram bem! E por castigar, entenda-se, dar-lhes carvão e levá-los até ao inferno e, em casos extremos, comê-los! Se planeia viajar para a Austria em dezembro e vir um vulto peludo e com cornos, acompanhado de sinos e correntes enferrujadas, fuja! Se é daqueles com pouco amor à vida, o Christkindlmarkt, o principal mercado de Natal em Viena é um bom local para conhecer o Krampus pessoalmente e até beber uns copos de Schnapps com ele!

Natal na BulgáriaNatal tradições

Depois da ceia de Natal, os búlgaros têm o costume de deixar os restos das comidas de Natal na mesa, até à manhã seguinte. A razão? Alimentar os fantasmas dos familiares e amigos falecidos. Esta é uma tradição de Natal comum em outros países, como a Estónia e à Lituânia também.

Natal na EspanhaBarcelona Natal

Em Espanha, na região da Catalunha (onde pode visitar Barcelona), os presentes são dados pelo “Tío de Nadal”, mais conhecido por (e não há uma forma educada de dizer isto!) “Caga, tronco”! Este tronco de madeira, possui um chapéu de Pai Natal, que… caga as prendas de Natal! Nesse dia, as crianças cantam “Si no cagas bien, ¡te daré con un palo! ¡Caga, tronco!”, enquanto com um pau, batem no tronco!

Natal na Dinamarcapaises escandinavos

O Nisse é uma figura do folclore dinamarquês, muito semelhante aos duendes irlandeses: são pequenos, de temperamento impulsivo, mas protetores dos mais novos e um bom amuleto contra o mau olhado. Os Nisses aparecem só à noite, enquanto todos dormem. Para tranquilizar os Nisses e evitar que desarrumem a casa ou, em casos mais extremos, matem uma vaca (quem o diz são os contos de Natal da Dinamarca, não dós), os dinamarqueses deixam-lhes uma tigela de porridge (uma espécie de papa/mingau), para que se acalmem e fiquem mais bem-dispostos!

Natal na Islândialugares-para-passar-o-natal

Se é desses que acha os gatos fofinhos, vai mudar de opinião com o Gato Yule! Na Islândia, o Gato Yule come os meninos mal-comportados, assim como todos aqueles que não receberam uma peça de roupa nova na véspera de Natal, ou seja, além de maldoso e glutão, é também um gato que dá muita importância às aparências!

Natal na Itáliacostumes italianos

Não confundir Bifana com Befana, a primeira come-se e é uma das mais populares street foods em Portugal; enquanto a segunda é uma velha senhora, que faz parte do imaginário e cultura italiana. É ela que a 6 de janeiro distribui os presentes de Natal pelos bons meninos de Itália. Já aos meninos maus, ela deixa carvão. E atenção, a Befana pode parecer-se com uma velha bruxa, mas não tem de ser necessariamente uma, embora seja frequentemente representada como tal!

Natal na LetóniaLetonia Riga

Na capital da Letónia em Riga, assim como em outras cidades do país, é comum que grupos de amigos se juntem e se disfarcem, desfilando silenciosamente, apenas acompanhados pelo som dos instrumentos musicais, quase como que um mini-desfile musical. O grupo de músicas vai de casa em casa, com o objetivo de “dar música” aos habitantes e, claro, afastar os maus espíritos dos lares da Letónia!

Natal na NoruegaNatal na Noruega

No dia da ceia de Natal, é costume na Noruega esconder as vassouras! Sim, as vassouras! Segunda a tradição, se se deixam as vassouras à vista, as bruxas, assim como outros espíritos malignos podem roubá-las e fugir, amaldiçoando tudo e todos! Melhor prevenir do que remediar, não acha?

Natal na República ChecaNatal em Praga

Quer saber se vai casar no próximo ano? Sim, ainda estamos a falar de tradições de Natal. As checas têm um truque muito simples, no dia 24 de dezembro, põem-se em frente à porta de casa e, de costas, atiram um sapato pelo ombro, na direção da rua. Segundo esta superstição, se a parte da frente do sapato ficar virada para a frente da porta, é porque se irá casar no próximo ano. Se vai viajar em dezembro e planeia viajar para Praga, muito cuidado com os sapatos!