Viagem Roma

dom, 26 de mai
Viajar na Europa é fácil!
Viagens baratas e rápidas com mais de 800 empresas oficiais
Viagens à sua medida!
Comboios, autocarros e voos para viajar por toda a Europa
Onde quer que esteja!
Porque as viagens não terminam com a compra do bilhete, estamos aqui para o que der e vier!

Essas empresas confiam em nós e
nós vendemos as suas viagens!

Trenitalia
Easyjet
Deutsche Bahn
SNCF
Sobre Roma
Viagem a Roma
Viagens para Roma
Viagem a Itália

Sobre Roma

O Coliseu de Roma, as suas belas piazzas ou os sabores da gastronomia italiana são só algumas das muitas e boas razões para visitar Roma - junte a isto muita arte e história e tem o menu completo! Outra razão que leva muitos a viajar para Roma é que é aqui que está a Cidade do Vaticano, a sede da Igreja - e religiões à parte, não deixe de visitar o complexo dos museus do Vaticano e apreciar obras de Rafael, Leonardo da Vinci ou admirar a belíssima Capela Sistina de Michelangelo.

Visitar Roma - Breve guia para um viagem a Roma

  • Movimentar-se em Roma: Apesar das eternas obras, o metro de Roma é uma boa opção para circular por Roma, ainda assim, a melhor opção é mesmo caminhar! Apesar de ser uma grande cidade, os principais pontos de interesse de Roma estão concentrados e é possível traçar um roteiro e caminhar de um local para o outro!
  • O que visitar em Roma: De entre as várias praças de Roma, estas são as nossas favoritas: Piazza Navona, Piazza del Popolo, Piazza de Spagna e a Piazza Venezia! Confira o top 10 de Roma mais abaixo.
  • Quando visitar Roma: Roma é incrivelmente bonita nos meses do outono e com dias solarengos! Quanto a meses a evitar, recomendamos-lhe evitar Roma em julho e agosto, pois as temperaturas sobem e o calor pode tornar-se insuportável!
  • Visitar o Vaticano: Como sede da Igreja Católico, o Vaticano atrai todos os anos milhões de visitantes. Veja como organizar uma visita ao Vaticano:

    Dicas para planear uma visita ao Vaticano

    Já aqui lhe falamos sobre as principais atrações de Roma, onde incluímos uma visita ao Vaticano. Hoje falamos-lhe do Vaticano em particular e contamos-lhe tudo o que precisa de saber antes de visitar o Vaticano. Organize bem a sua viagem ao Vaticano, é que apesar de ser um estado pequeno, há muito para ver.

    Vaticano ou Cidade do Vaticano?

    Na verdade, o nome oficial é Estado da Cidade do Vaticano. Considerado o mais pequeno território (tem uma área de 0,44 km²), com um governo autónomo, o Vaticano fica situado num enclave da cidade de Roma, capital da Itália. O Vaticano é a sede da Igreja Católica.
    Segundo os últimos censos a população do Vaticano não chegava a 900 habitantes. No entanto, por razões religiosas e culturais, o Vaticano recebe milhões de visitantes todos os anos. Segundo fontes do Vaticano, desde que o Papa Francisco foi eleito, que o número de habitantes triplicou, passando os 6 milhões de habitantes.

    Se o Vaticano é um estado tem também um governo?

    Sim. O governo do Vaticano é conhecido por Cúria Romana e possui um sistema administrativo, como qualquer outro estado ou país. Tentando fazer um paralelismo, seria como se o Papa fosse um Presidente e o Secretário Geral, o Primeiro-ministro. Para os católicos, o Papa é visto como um representante de Deus na Terra e é herdeiro Natural do apostolo S. Pedro. Todavia, o Papa e a Curia Romana são também responsáveis por tomar decisões sobre assuntos mais terrestres, chamemos-lhe assim, como questões administrativas ou as finanças da Igreja, enquanto instituição - para que veja, existe mesmo o Banco do Vaticano e até um exército!

    Segurança no Vaticano

    O Vaticano tem das taxas mais altas de criminalidade mais altas do mundo! Note que a taxa é calculada tendo em conta a proporção de crimes e o número de habitantes. Além disso, os crimes mais comuns (furtos) são praticados contra turistas. Tenho cuidado sobretudo com os carteiristas. Devido aos grandes fluxos de turistas no Vaticano, muitos ladrões aproveitam-se. Proteja bem os seus bens.
    Já agora, sabia que para pertencer à Guarda Suíça, assim se designam os militares do Vaticano, tem de ser suíço e ter pelo menos 1,74 metros de altura? Quando for visitar o Vaticano, vai encontrar estes homens robustos e sérios, vestidos de amarelo, azul e vermelho - diz-se que os uniformes foram desenhados por Michelangelo.

    Como chegar à Praça de S. Pedro?

    A Praça de S. Pedro, esta é, por norma, o primeiro local visitado pelos turistas e uma das atrações mais populares do Vaticano. Em frente à Basílica de São Pedro, a praça foi construída no século XVII, por Bernini. De estilo clássico e com alguns detalhes barroco, tem no centro um um obelisco de 40 metros, do século I, trazido do Antigo Egipto. É aqui que o Papa Francisco aparece à janela para saudar os fiéis.
    Para chegar aqui, pode caminhar - por exemplo, da Fontana di Trevi ao Coliseu são cerca de 20 minutos. Além disso, Roma é uma cidade plana, onde as principais atrações estão bastante concentradas, ideias para uma boa caminhada. Se optar pelo metro de Roma, do Termini ao Vaticano são menos de 20 minutos. A paragem é Ottaviano, correspondente à linha MEA.

    Basílica de São Pedro bilhetes e horários

    Considerado o mais importante templo religioso para os católicos, contou com nomes como Bramante, Michelangelo ou Carlo Maderno na sua construção.Visitar a Basílica de São Pedro não é para todos um acto de fé, muitos vêm aqui para admirar a beleza da cúpula ou apreciar a delicadeza da Pietà. Com uma capacidade para mais de 200 mil pessoas, é aqui que o Papa celebra as mais importantes cerimônias.
    Para visitar a cúpula, terá de pagar: 6 euros se optar por ir de escadas (551 degraus) ou 8 euros, se optar por combinar escadas (320 degraus) e elevador. A cúpula abre depois das 8h00, sendo que a partir das 7h00 já poderá entrar na Basílica - estas são mesmo as melhores horas, pois há menos visitantes.
    Outro local que não pode perder é a Necrópole do Vaticano. Situada na catacumbas do Vaticano, aqui poderá visitar o Túmulo de São Pedro e ter uma pequena ideia de como era Roma há muitos, muitos séculos atrás. Os preços rondam os 13 euros e dão direito a uma visita guiada, sendo que menores de 15 anos não podem entrar e deverá reservar previamente a sua visita .

    Museus do Vaticano o que ver?

    Aquilo a que normalmente chamamos de Museu do Vaticano, é na verdade um complexo de museus. Os museus que o constituem são: o Museu Pio-Clementino, o Museu Chiaramonti, o Museu Gregoriano Etrusco, o Museu Gregoriano Egípcio, a Pinacoteca Vaticana, o Museu Missionário-Etnológico, o Museu Gregoriano Profano e Museu Pio-Cristão e a Coleção de Arte Religiosa Moderna e Contemporânea - também conhecida como o Apartamentos Borgia.
    Além dos museus, há ainda outros espaços de referência e que pode (e deve) visitar, falamos das Salas de Rafael, da Capela Sistina, da Galeria dos Candelabros, da Galeria dos Mapas, da Sala da Biga e da Nova entrada. Organize bem o seu tempo e defina quais os museus que quer visitar e lembre-se de deixar algum tempo para visitar os Jardins do Vaticano.

    O teto da Capela Sistina

    No Museu do Vaticano, a Capela Sistina é possivelmente o local mais popular. E não é para mais, por aqui passaram os génios dos principais artistas da Europa Renascentista, como Michelangelo, Rafael, Bernini ou Sandro Botticelli. No teto, encontrará vários frescos, que evocam cenas do Antigo (do lado esquerdo) e do Novo Testamento (do lado direito do altar).

    8. A estátua do Castelo de Santo Angelo

    Situado na margem direita do Tibre, em frente à ponte Ponte de Santo ngelo, uma das mais bonitas pontes de Roma. O Castelo de Santo Angelo era até ao século I, mais conhecido como o Mausoléu de Adriano, já que aqui se encontra o túmulo do imperador. Foi em 590, quando uma epidemia de peste assolou a capital do Império Romano, que o Papa Gregório I disse ter visto o Arcanjo São Miguel no topo do castelo. Segundo ele, era um sinal que a peste tinha os dias contados.

    Cuidados a ter no Vaticano

    Qualquer amante da arte e da cultura encara o Vaticano como uma visita obrigatório, ainda assim, não se esqueça que para muitos este é um local sagrado para muitos. Daí haver algumas restrições quanto ao vestuário. Evite calções ou saias muito curtas, assim como decotes muito acentuados. Leve consigo um lenço, assim caso haja um controlo mais rigoroso - depende sempre dos dias, mas também dos vigilantes; pode sempre usá-lo para cobrir as partes mais descobertas!
    Tenha também cuidado se for visitar as catacumbas, pois há casos de visitantes que se sentiram mal. Caso vá subir à Cúpula do Vaticano, tenha em conta que as últimas escadas são bastante estreitas, podendo apresentar algumas dificuldade para pessoas mais velhas, por exemplo.

  • Viagens de Roma: Um dos bate volta de Roma mais populares é ir até Tivoli, a cidade onde na altura do Império Romano, a corte passava o verão. Outras opções são as cidades Ostia Antiga ou Civita di Bagnoregio. Outras opções, ainda que um pouco mais distantes, são também as cidades de Nápoles ou de Florença - a uma hora e a 1h16 de comboio de Roma, respectivamente - e se viajar nos comboios mais rápidos!

Voltar ao topo


Viagens para Roma: Comboios, autocarros e voos para Roma

COMBOIOS ROMA

Existem três estações de comboio em Roma: a estação de Ostiense, Tiburtina e o Termini, destas três a última é a mais importante e também a mais movimentada estação de comboios de Itália.
Situado no centro de Roma, o Termini é um intermodal, onde além dos comboios da Trenitalia e da Italo, passam também autocarros e o metro de Roma - linhas A e B.

AUTOCARROS ROMA

A estação de autocarros de Tiburtina fica a cerca de 300 metros da estação comboios Roma Tiburtina, por onde passa a linha B do metro de Roma. Além do comboio e do metro, poderá chegar à estação de Tiburtina nos autocarros urbanos de Roma - 62-71-111-163-168-211-309-409-441-448-490).

VOOS ROMA

A cidade possui dois aeroportos: o Aeroporto Fiumicino e o Ciampino
O primeiro é a hub da Alitalia a principal companhia aérea do país. Para viajar do Fiumicino ao centro de Roma, a forma mais prática é apanhando o comboio Leonardo Express, que em cerca de meia hora chega ao Termini. Outras opção (e com viagens baratas para o centro) é apanhar comboio regional, o FL1.
Já o Aeroporto Ciampino é usado sobretudo pelas companhias low cost com voos para Roma, como é o caso da Ryanair. Este aeroporto é mais distante e a única forma de chegar ao centro, sem ser de táxi, é apanhando um dos autocarros shuttle à saída do aeroporto e que circulam com frequência entre Ciampino e o centro de Roma. A Terravision ou a Tambus são algumas das empresas que fazem esta viagem e poderá comprar os bilhetes na hora. Outra opção é comprar online - e ainda poupar entre 1 a 2 euros por comprar antecipadamente!

Mais viagens em Itália e na Europa

Top 10 de Roma

Sabia que na antiguidade, a densidade populacional de Roma superava a Nova York dos nossos dias? Ao visitar Roma é impossível ignorar o glorioso passado da cidade, pois o espólio da Roma Antiga encontra-se espalhado por todo lado, misturando-se com a incrível arquitetura renascentista (e não só), o trânsito caótico e o cheiro da pizza! Por hoje, o nosso passeio não é pelo paladar, mas sim pelos principais momentos de Roma. Vamos?

1. Visitar o Vaticano
Além de ser o centro da Cristandade e a sede da Igreja Católica, o Vaticano é o Estado mais rico do mundo, com direito ao seu próprio banco! Para chegar aqui apanhe o metro de Roma e saia em Ottaviano. A Basílica de S. Pedro foi concebida por Bernini entre 1657 e 1667 e é uma das principais atrações do Vaticano. A visita vale a pena, mas prepare as pernas, porque a fila é longa! Aos domingos, se o Papa está, é comum que venha à janela da praça para saudar os fiéis. Mesmo ao lado está o complexo dos Museus Vaticanos, com uma grande variedade de colecções e cujas principais atracções são a Capela Sistina e o velho apartamento dos Borgia, um dos Papas de Roma.

2. Atravessar a Ponte de Sant’Angelo
Depois do Vaticano, volte ao centro caminhando e passe pelo Castelo Sant’Angelo, que na verdade é um mausoléu. Aqui está sepultado o imperador Hadrian, assim como a sua família e outras importantes personalidades da época. No seu interior, existe um museu com belas esculturas, cerâmicas e armas em exposição embora a visita ao castelo seja grátis, caso queira subir e apreciar as vistas, deverá pagar. À saída está a ponte de Sant’Angleo, uma das mais belas de Roma na nossa opinião e cujas esculturas são da autoria de Bernini.

3. Olhar o tecto do Panteão de Roma
Reconstruído pelo imperador Adriano, por volta de 126, o panteão é outro Top 10 de Roma! É aqui que estão sepultadas importantes figuras italianas, de imperadores romanos, a reis e também vários artistas – compositores, pintores,…. Por exemplo, é no Panteão que estão os restos mortais de Rafael, um dos mais importantes mestres do Renascimento. No interior do Panteão, aprecie com detalhe a cúpula superior, que simboliza a abóbada celeste.

4. Passear na Piazza del Popolo
Guide to Rome Esta é possivelmente uma das praças mais movimentadas de Roma. Aqui está a igreja Santa Maria del Popolo e também a Embaixada do Brasil. No extremo da praça, há uma loja de brinquedos que lhe aconselhamos a visitar.

5. Sentra-se nas escadas da Piazza di Spagna
Este top de Roma é um excelente lugar para sentar e descansar, enquanto come um gelatto! A praça foi construída no século XVIII e tem 135 degraus (pode contá-los!). Não deixe de atravessar a Via Condotti, uma das ruas mais caras de Roma, onde estão marcas como a Channel, Louis Vuitton, Gucci, Burberry, Prada ou Furla.

6. Atirar uma moeda na Fontana di Trevi
A mais icónica fonte da capital e uma das principais atrações de Roma. A Fonte de Trevi foi imortalizada por Frederico Felini, no filme La dolce vita – e hoje é um dos locais mais fotografados em Roma e tinha de estar na nossa lista de Top 10 de Roma!
A primeira reacção dos visitantes é “tão pequena?”, mas depois é impossível não se apaixonarem pela sua beleza e detalhes. Este é possivelmente um dos mais populares locais de Roma (e quem sabe do mundo) para pedidos de casamento! Outra tradição é atirar, de costas, uma moeda e pedir um desejo. Os romanos dizem que se atira uma, com certeza voltará a Roma. Com duas, encontrará o amor e com três moedas, o casamento é garantido! Ah, atire a moeda com a mãe direita e por cima do ombro esquerdo – ou os desejos não se concretizam!

7. Admirar a Piazza Venezia
A Piazza Venezia é um monumento à unificação de Itália. Até ao século XIX, a Itália que conhecemos hoje não existia. Existiam, sim, vários estados independentes. Vittorio Emanuele II é considerado o primeiro rei de Itália, responsável por unificar a Península Itálica num único estado. O senhor que está em cima do cavalo é ele!

8. Visitar o Coliseu e tirar muitos fotografias
O Coliseu de Roma continua a ser o principal símbolo da capital e é considerado uma das sete maravilhas do mundo. Absolutamente magnífico, é uma construção épica, de um tempo de lutas de gladiadores e em que homens lutavam tigres! O mais incrível é pensar que o Coliseu de agora é uma pequena amostra do original. Com o tempo, além do óbvio desgaste, bancadas foram destruídas (sim, era muito mais alto!), assim como muitos dos seus adornos de mármore foram saqueados. Uma dica, compre os bilhetes com antecedência, pois as filas podem ser longas.

9. Admirar as vistas do Fórum Romano
Mesmo ao lado, está o antigo fórum romano e dizem que foi aqui que nasceu Roma. Sinta-se um verdadeiro explorador, enquanto descobre templos e casas e tenta imaginar a vida de há muitos séculos atrás.

10. Apreciar o legado romano no Circus Maximus
O Circus Maximus e o Fórum podem ser visitados com um bilhete comum, pois estão no mesmo complexo, ao lado do Coliseu. O espaço é grande e tem muito para explorar. Use calçado cómodo, água e uns snacks, para fazer um picnic.

É tão fácil planear as suas viagens com a app Omio

Levamo-lo ao seu destino. Desde atualizações de comboios em tempo real a bilhetes para telemóvel, a nossa app inovadora é a maneira ideal de planear e acompanhar a sua viagem.

ios-badge
android-badge
Hand With Phone